.

.
Estamos com mais 4.514.900 de acessos, graças a você leitor. É grande aceitação do nosso blog em todos os lugares. Obrigado a todos e continue acessando!!!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Sobrinho que matou psicóloga é 'psicopata', diz delegado

O adolescente de 16 anos que foi apreendido na última sexta-feira (30/06) suspeito de matar a psicóloga Joaquina Maria Pereira Vieira De Barros , que era uma das donas da Clínica Reintegrar, confessou o crime e demonstrou muita frieza no caso que aconteceu no dia 25 de junho na Zona Sul de Teresina. Segundo o delegado Baretta, o menor é um psicopata.
"Ele demonstrou que sentiu uma certa raiva dela, inclusive ele morou durante seis meses na casa dela, com os familiares, no mesmo local onde ela foi morta. Ele saiu e soubemos na investigação que ele havia tentado contra a vida de um tio dele, que é casado com a sobrinho da vítima, porque ele é sobrinho por afinidade. O que interessa para nós é a constatação. a elucidação do crime de homicídio em si, até porque o motivo não faz parte elementar do tipo penal, o motivo é muito subjetivo, o indivíduo o que ele demonstrou foi uma frieza, na minha opinião, ele é um psicopata, ele não é louco, é um psicopata, ele é uma pessoa que vive normalmente no seio da sociedade, com prática de tendências criminosas, inclusive ele disse, aqui conversando, que esteve depois que matou ela, pensou em matar a criança que estava deitada no quarto ao lado", afirmou o delegado em entrevista a TV Cidade Verde.
joaquina-barros.jpg.900x0_q85_crop.jpg
O delgado também explicou como o adolescente matou a tia. "Ele primeiro deu um 'mata leão' nela, de surpresa, ela desfaleceu, ele enrolou o fio de telefone tentando estrangular ela, ela acordou, ficou se debatendo, tirando, ele pegou a faca e cortou o pescoço dela, dizendo que era para tirar o sofrimento dela", disse.
O delegado afirmou ainda que o menor chegou na casa no bairro Macaúba por volta 23h e pulou o muro, e saiu de lá por volta de 1h. Câmeras de segurança de casas próximas registraram o momento que ele chegava ao local e quando ele saiu, em direção contrária de onde chegou.
Veja as matérias do caso:

Edição: Parnaíba 24 Horas - 180

Nenhum comentário: