Estamos com mais de 9.280.200 de acessos, graças a você leitor. É grande aceitação do nosso blog em todos os lugares. Obrigado a todos e continue acessando!!!

terça-feira, 23 de abril de 2019

Prestadores de serviços denunciam salários atrasados na Maternidade Dona Evangelina Rosa

Resultado de imagem para Maternidade Dona Evangelina RosaTrabalhadores com contrato temporário que prestam serviços na Maternidade Dona Evangelina Rosa, na zona Sul de Teresina, denunciaram ao Portal AZ que estão desde o mês de fevereiro deste ano sem receber salário.

Uma funcionária afirma que o último pagamento que recebeu foi referente ao mês de janeiro de 2019. 

“Última vez que recebemos foi mês passado, referente a janeiro, sendo ainda que no mês passado, algumas pessoas não receberam dinheiro nenhum. A maternidade alega falta no trabalho, porém estas pessoas têm como comprovar a presença pelo ponto eletrônico”, afirma a denunciante. 

A profissional da área da saúde ainda declara que na semana passada, alguns contratados receberam salários e outros não. “Hoje fomos atrás e a contabilidade e o recursos humanos afirmam não ter mais dinheiro para pagar ninguém, ou seja, só Deus sabe quando iremos receber novamente, mas as contas e compromisso de uma mãe como eu, não deixam de chegar”, afirma. 

Posicionamento da MDER
A assessoria de comunicação da Maternidade Dona Evangelina Rosa informou que o pagamento dos prestadores de serviços por contratos temporários teve início na última quarta-feira (17).

Ainda segundo a maternidade, os salários não são pagos todos no mesmo dia. "É como o pagamento do Estado, alguns servidores recebem em um dia e outros em outro dia", explica. 

A assessoria de comunicação informou ainda que grande parte dos contratados já receberam pagamento e no decorrer dessa semana será dado continuidade no pagamento para aqueles que faltam receber. 

Terceirizados 
Outro denunciante diz que há dois meses não recebe salário e está quase passando necessidades devido ao atraso de pagamento das empresas terceirizadas. 

“Vai fazer dois meses sem dinheiro, estou quase passando fome, minhas contas de cartão, energia, água tudo atrasado. Está atrasado vale-transporte, tickets-alimentação. Só lembrando que todas as empresas terceirizadas, quando a gente liga pedindo informação, a resposta é que não há previsão”, ressalta o prestador de serviços. 

Fonte: Portal AZ 

Nenhum comentário: